thumbs

Este mês rezamos por

"Permaneçam unidos e não se esqueçam que o amor vence tudo" Padre José Kentenich 

 

Seguindo o nosso Fundador e confiando profundamente no que Jesus nos diz: "Se dois de entre vós se unirem, na Terra, para pedir qualquer coisa, hão-de obtê-la de meu Pai que está no Céu. Pois, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles.» Mt 18, 19-20,

Abrimos esta nova secção para podermos conhecer e partilhar as alegrias, contrariedades, sofrimentos e desafios da Igreja e da nossa comunidade e suas famílias, e assim, na força da Aliança de Amor e da oração, a partir do Santuário e dos Santuários Lar, podermos cultivar os vínculos e sermos mais família, mais comunidade. Como diz o nosso Papa "quando uma família reza unida, o vínculo torna-se mais forte".

Nesse sentido, começamos por apresentar as intenções do Papa, para que a cada dia possamos unir-nos a toda a Igreja.

Partilhamos aqui as intenções da Liga de Famílias de Lisboa. 

Veja também como integrar a corrente de oração e capital de graças da Rede Viva de Oração nos Santuário Lar e nos cantinhos de oração em casa, nestes tempos em que o impacto do Coronavirus precisa tanto de oração e capital de graças.

 

  •  Intenções do Papa Francisco | Janeiro 2022

    rezamos por Papa.setembro

    Intenção

    Educar para a fraternidade - O desafio do nosso século é esta construção que tem como base a relação de irmãos e irmãs, que ultrapassa as fronteiras políticas, ideológicas e religiosas, para o bem de todos e um futuro de paz.

    Para que todas as pessoas que sofrem discriminações e perseguições religiosas encontrem nas sociedades onde vivem o reconhecimento dos próprios direitos e da dignidade que nasce de ser irmãos.

     Reflexão

    REZAR PELOS IRMÃOS
    Tem sido muito frequente que o Papa Francisco, no primeiro mês do ano, com acentos diferentes, foque a sua intenção no tema da fraternidade. O desafio do diálogo ecuménico e inter-religioso, o tema da paz, da perseguição religiosa, o acolhimento dos migrantes e refugiados, o reconhecimento das minorias étnicas e religiosas são várias perspetivas e apelos ao reconhecimento do outro, acima de tudo, como um irmão e uma irmã. No seu perfil da rede social Twitter, no dia 4 de fevereiro de 2021, Francisco afirma com veemência esta necessidade: «Hoje não há tempo para a indiferença. Ou somos irmãos ou tudo desmorona. A fraternidade é a nova fronteira da humanidade sobre a qual devemos construir; é o desafio do nosso século».

    Neste mês, a chamada de atenção é para a discriminação e perseguição religiosa nos países onde grupos religiosos em minoria não conseguem expressar e viver livremente a sua fé. Este não é um tema apenas relativo a grupos cristãos, há outras religiões que também são perseguidas. Neste âmbito da fraternidade, as religiões têm um papel mais importante, pelos valores de compaixão, serviço, solidariedade que todas trazem em si, com acentos diferentes. Os seres humanos são filhos do mesmo Deus, habitam a mesma Terra e isso faz-nos irmãos. Se este olhar de fraternidade universal não existe, tudo, de facto, se desmorona. Tal como o Santo Padre diz na sua intenção de oração, é nesta consciência de sermos irmãos que se funda o reconhecimento dos direitos e da dignidade do ser humano. Isto não nasce de uma lei externa ou de acordos entre os países, mas sim de uma conversão do olhar e do coração.

    O desafio do nosso século é esta construção que tem como base a relação de irmãos e irmãs, que ultrapassa as fronteiras políticas, ideológicas e religiosas, para o bem de todos e um futuro de paz.

    Oração

    Pai bom,
    Tu sonhas para cada um de nós uma vida feliz,
    onde nos encontremos em paz,
    mesmo nas diferenças de cada um.
    Ajuda-me a ver em cada pessoa
    o rosto de um irmão do qual sou responsável.
    Que o teu sonho de paz e fraternidade
    comece já no meu coração e no seio das comunidades cristãs.
    Na tua imensa misericórdia, lembra-te de todos os que sofrem,
    especialmente os que são perseguidos por causa da sua religião.
    Pai-Nosso...

    Desafios

    • Ir ao encontro daqueles que são diferentes de mim, que pertencem a outras religiões, ou pensam de forma diferente e procurar conhecer a sua realidade.
    • Acolher aqueles que precisam, ser mais sensível ao tema dos refugiados, dos marginalizados e atender às suas necessidades.
    • Proporcionar momentos de diálogo, nas próprias comunidades, com pessoas de outras sensibilidades religiosas, percebendo os seus pontos de vista e construir uma boa relação.
    • Fazer o esforço de, em cada dia, reconhecer no rosto de cada pessoa que encontro, o rosto de um filho amado por Deus e meu irmão, por cuja felicidade e bem-estar sou responsável.

    O vídeo do Papa

     

     

    créditos do vídeo: The Pope Video – www.thepopevideo.org – by Pope’s Worldwide Prayer Network www.popesprayer.va

  • 1
  • Intenções da Liga das Famílias

    Este mês de Janeiro de 2022  procuremos rezar terço em família por estas intenções:

    • pela família Núncio, para que Nossa Senhora os proteja, e interceda junto do Pai que tudo pode.
    • por todos os doentes da Liga e casais em dificuldades
    • pelos casais dos grupos do novo Arco 6 chamados a este caminho de santidade matrimonial, e pelos seus Monitores
    • por todos os casais da Liga e pela sua missão de "sermos mais comunidade apostólica", e que desperte em todos um desejo de maior compromisso neste caminho de santidade e dar testemunho da nossa Marca de Maria
    • pela formaçao e discernimento dos novos Militantes
    • pelo novo grupo de aprofundamento da Aliança de Amor e pelos seus formadores
    • pelas frutos das atividades apostólicas  em prol dum apostolado pela e para a família, em particular que surjam novas Missões Familiares
    • por todas as atividades que nascem à sombra do Santuário em prol do matrimónio e da família
    • pelo fim da pandemia e pela retoma da vida social e familiar 
    • pelo valor da vida em todas as circunstâncias
    • por todos os povos que sofrem as consequências das catástrofes naturais e da violação dos direitos humanos e da liberdade religiosa - Haiti e Afeganistão em especial
    • pelas intenções do Papa Francisco pela Paz no mundo e pelo fim da guerra 
    • pela familia como célula fundamental duma nova sociedade

  • 1
Este site utiliza cookies. Continuando a navegar está automaticamente a autorizar os mesmos. Continuar